Construindo lembranças

Livro ensina a criar vínculos afetivos entre pais e filhos
Adriana Seratto
Imagem: Divulgação

Guiar os filhos em tempos de recursos tecnológicos que hiperestimulam a mente, distraindo e afastando pessoas, tem sido tarefa difícil para os pais. Não há como construir um relacionamento verdadeiro sem convivência sadia, atenção e muita paciência. É nesse contexto que muitos pais precisam se perguntar: “Como criar ­vínculos afetivos com meus filhos? Que lembranças estou construindo na mente deles?” Afinal, a educação dos filhos é um dos maiores desafios para os pais do século 21.

O lançamento do livro Conecte-se Com Seu Filho se apresenta como resposta a essa necessidade. Foi escrito por Ninayette Galleguillos Triviño, que, além de ser formada em Pedagogia e Psicologia, é esposa de pastor e mãe de dois filhos. O livro já foi publicado em espanhol e alcançou grande receptividade em países de fala hispânica, tornando-se uma referência sobre o assunto.

Conecte-se Com Seu Filho oferece estratégias para os pais reconhecerem onde está o problema em sua família, como agir com filhos adolescentes, o que ensinar em cada fase do desenvolvimento dos filhos. Esta talvez constitua a maior dificuldade enfrentada pelos pais: como tratar os filhos de acordo com a fase de seu desenvolvimento e o que se pode ou não exigir dos filhos em cada fase. Entender como funciona o cérebro da criança e do adolescente é um enorme passo para evitar ou resolver conflitos.

A vida nem sempre é o que gostaríamos que fosse. Cada indivíduo traz consigo a luta contra uma característica negativa de caráter que precisa ser vencida ou a cicatriz de uma dor do passado. A autora reproduz algumas das dificuldades que os pais podem ter vivenciado quando crianças, as consequências negativas que as lembranças escondidas no subconsciente podem ter quando se está no papel de educador dos próprios filhos e aponta os caminhos para reverter as expectativas mais pessimistas em relação à responsabilidade colocada sobre os pais.

O livro, portanto, não é para pais perfeitos nem para famílias superfelizes como as retratadas em comerciais de TV. Afinal, todas as famílias, em algum momento, terão alguma dificuldade. Ele foi escrito para ajudar os pais na árdua tarefa de guiar os filhos rumo não somente à cidadania terrena, mas principalmente à celestial. Para isso, a autora faz uso de conselhos da escritora Ellen White, lições da Bíblia e orientações da psicologia, destacando que a “relação que você cultiva com Jesus deve ser compartilhada com seu filho”, pois a tarefa mais importante dos pais é “transmitir bem aos filhos o conceito de Deus, com todas as qualidades e os atributos que Ele possui” (p. 16, 19).

Apresentando orientações valiosas para fortalecer o vínculo entre pais e filhos em linguagem fácil e envolvente, o livro destaca a importância de não se conformar com os fracassos, fornece subsídios para lidar com os filhos de forma mais harmônica,  apresenta lições e estratégias de Deus como Pai. Enfim, trata-se de um guia indispensável para quem quer conhecer mais sobre o importante papel dos pais na vida dos filhos, esclarecer dúvidas sobre a forma de lidar com eles em cada fase de seu desenvolvimento e entender melhor o propósito divino para a família.

ADRIANA SERATTO, graduada em Letras e pós-graduada em Estudos Adventistas, é revisora de livros na CPB

(Resenha publicada na seção Estante da edição de maio de 2020 da Revista Adventista)

Veja também

Mundo em Revista

Os fatos que repercutiram na imprensa adventista ao longo da semana.