O adventismo e o racismo

O que a igreja pensa sobre a segregação e como ela reagiu à morte de mais uma vítima da intolerância racial

Márcio Tonetti e Wendel Lima

Nas últimas semanas, as frases “I can’t breathe” (Não consigo respirar) e “Black lives matter” (Vidas negras importam) foram pronunciadas por milhares de manifestantes ao redor do mundo. Desde o movimento pelos direitos civis, no fim da década de 1960, não se ouvia vozes tão fortes contra o racismo quanto as que ressoaram depois da morte de George Floyd, em Minneapolis (EUA), no dia 25 de maio.

Na 11ª edição do Entenda, os jornalistas Márcio Tonetti e Wendel Lima mostram como a Igreja Adventista reagiu a esse episódio de violência policial contra mais um afro-americano, fazem um breve resgate histórico de como nossos pioneiros lidaram com a segregação racial e trazem reflexões sobre como o adventismo pode responder a esse problema na atualidade.

Assine o podcast: Anchor | Spotify | Breaker | Google Podcasts | Pocket Casts 

DESCRIÇÃO

Veja também

Pesquisa aplicada à vida

Duas obras inéditas dão exemplo  de como o conhecimento científico pode ser acessível e útil para as pessoas em seu dia a dia.