Etiqueta pós-quarentena

O impacto dos cuidados com a saúde nas regras de boa convivência

Gislaine Westphal e Wendel Lima

A pandemia da Covid-19 teve impacto direto na convivência social. Nesse contexto, muita gente tem se perguntado como se portar, por exemplo, no ambiente profissional, durante uma videoconferência, no transporte público, na igreja e ao receber alguém em casa ou visitar amigos e familiares. De modo geral, as novas regras de conduta devem ter como objetivo o cuidado consigo mesmo e principalmente a proteção do outro. Veja algumas dicas.

COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL

Com o uso da máscara, a comunicação interpessoal fica mais difícil. A voz é abafada e as expressões faciais são parcialmente cobertas. Por isso, é importante se conectar com seu interlocutor, mantendo contato visual com ele, ainda que a distância. Evite tocar nas pessoas ao cumprimentá-las, o que é difícil para a cultura brasileira. Uma alternativa para o aperto de mão e abraço são cumprimentos utilizados em outros contextos, como colocar a mão próximo do próprio coração e acenar.

VISITAS EM CASA

Se vai visitar alguém, pergunte quais são as regras de prevenção que a família tem adotado. Talvez seja necessário tirar o calçado antes de entrar; por isso, leve um chinelo pessoal e limpo. Caso vá receber amigos e familiares, informe as medidas que vocês têm adotado em casa. Ofereça, por exemplo, logo na entrada, álcool em spray para os visitantes borrifarem na roupa, bem como um propé, aquela sapatilha de tecido fino descartável, que deve depois ser descartada em alguma lixeira próxima. De preferência, receba as pessoas ao ar livre ou mantenha o ambiente arejado. No banheiro, disponibilize toalha de papel e sabonete líquido. À mesa, dê maior espaço entre as cadeiras e abra mão de cardápios com comidas compartilhadas, como o fondue.

TRANSPORTE PÚBLICO

Esqueceu a máscara? Compre uma mais simples no caminho ou utilize peças de roupa como proteção facial. Mantenha distância dos demais passageiros e evite pagar em dinheiro. Ao sair da condução, lave as mãos ou as higienize com álcool em gel. Uma alternativa é usar luvas descartáveis no transporte público. Se for utilizar táxi ou o serviço de motorista por aplicativo, sente-se no banco de trás e com a janela aberta.

 

REUNIÕES VIRTUAIS

A videochamada veio para ficar, tanto no âmbito profissional como no pessoal. Porém, avise antes de ligar, pergunte se a pessoa pode atender. Em reuniões coletivas, ligue a câmera num local mais reservado, próximo a
uma parede, para evitar que alguém apareça no vídeo. Além disso, acione seu áudio apenas quando for falar e desligue sua câmera quando a reunião acabar. Apesar de estar em casa, não é conveniente participar de pijama nem deitado no sofá. Comunique interesse por meio de sua postura. Se estiver conduzindo a reunião, seja pontual para começar e terminar, adiante a pauta, reduza o número de quadros da apresentação, incentive a participação e deixe claro o que se espera como resultado daquele encontro.

CULTOS NA IGREJA

No caso das congregações que já reabriram, respeite as regras de prevenção adotadas, como o número máximo de participantes por culto, os horários reduzidos e a recomendação para que crianças, pessoas do grupo de risco e sintomáticas não frequentem as reuniões. Atente igualmente para o uso de máscara no templo, a higienização das mãos e o distanciamento social.

 

GISLAINE WESTPHAL é jornalista e consultora de imagem e estilo e WENDEL LIMA é editor associado da Revista Adventista

Fontes: reportagens “O mundo pós-coronavírus”, revista Superinteressante, em 22 de abril (super.abril.com.br); “Quais vão ser as novas regras para receber os amigos no pós-quarentena”, revista Veja SP, em 19 de junho (vejasp.abril.com.br); “O Zoom nosso de cada dia”, revista Você S/A, de 19 de agosto (vocesa.abril.com.br).

(Guia publicado na edição de setembro de 2020 da Revista Adventista)

Veja também

“O juízo começa pela casa de Deus”

Dissertação faz análise exegética de passagem bíblica utilizada pelos adventistas para defender a crença no juízo investigativo