Atenção

Em resposta à invasão do Capitólio2 min read

Tempo de leitura: 2 minutos

Adventistas norte-americanos oram pela cura e unidade da nação

Da Redação
Foto: Tyler Merbler / Wikipedia

A invasão ao Capitólio dos Estados Unidos, que terminou com pelo menos cinco mortos, revela o momento frágil pelo qual passa a maior democracia do mundo. Depois desse episódio inédito na história norte-americana, registrado na última quarta-feira (6), a retomada da sessão para confirmar a vitória do presidente eleito, Joe Biden, nas eleições de novembro, foi marcada por uma oração em favor da cura e da unidade.

Em sua prece de encerramento da sessão, Barry Black, capelão do Senado dos Estados Unidos, lamentou as manifestações que ceifaram vidas e feriram a liberdade. E pediu que Deus guie o povo norte-americano no caminho da paz. Veja a seguir a oração que foi reproduzida no site da Adventist Review:

“Senhor de nossas vidas e Soberano de nossa amada nação, deploramos a profanação do edifício do Capitólio dos Estados Unidos, o derramamento de sangue inocente, a perda de vidas e o atoleiro de disfunções que ameaçam nossa democracia.

Essas tragédias nos lembraram que as palavras são importantes e que o poder da vida e da morte está na língua. Fomos advertidos de que a vigilância eterna continua a ser o preço da liberdade.

Senhor, Tu nos ajudaste a lembrar que precisamos ver uns nos outros uma humanidade comum que reflete Tua imagem.

Fortaleceste nossa determinação de proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos contra todos os inimigos internos e externos.

Usa-nos para trazer cura e unidade para nossa nação e mundo feridos e divididos. Obrigado por abençoar o trabalho dos nossos legisladores, apesar das ameaças à liberdade!

Abençoa-nos e guarda-nos. Afasta de nós todos os desejos errados, inclina nossos corações para fazer a Tua vontade e guia nossos pés no caminho da paz. Deus abençoe a América! Oramos em Teu nome soberano. Amém!”

Na quinta-feira (7), a sede administrativa da Igreja Adventista para a América do Norte também respondeu aos acontecimentos “traumáticos” e “chocantes” na capital americana. Por meio de uma nota oficial, a Divisão Norte-Americana condenou “as ações repreensíveis dos desordeiros que mostram um claro desrespeito pela segurança dos outros, pela instituição da democracia e pelo processo diplomático e ordeiro de transição de governo”.

Preocupada com o clima dos Estados Unidos atualmente, a liderança da igreja na América do Norte apelou para que os membros orem em favor da paz e estejam dispostos a superar as diferenças de opinião, estendendo “a mão uns aos outros e às comunidades” onde vivem e trabalham.

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

O que você busca?

Não procure as coisas certas nos lugares errados nem de maneiras equivocadas.