Do-lado-de-fora-do-Alamodome-creditos-da-imagem-David-B.-Sherwin

Do lado de fora do Alamodome

Com uma agenda social e missionária cheia, os adventistas que foram para San Antonio a fim de servir à cidade deixaram uma boa impressão no Texas

Corrida de 5 km organizada pela igreja no centro de San Antonio atraiu 2,5 mil participantes e foi precedida por uma feira de saúde comunitária. Créditos da imagem: David B. Sherwin

Corrida de 5 km organizada pela igreja no centro de San Antonio atraiu 2,5 mil participantes e foi precedida por uma feira de saúde comunitária. Créditos da imagem: David B. Sherwin

Quando batismos foram realizados na noite da primeira sexta-feira da assembleia mundial, 3 de julho, em San Antonio (Texas), ficou claro que aquela reunião não era apenas administrativa. Nem poderia. A oportunidade única de reunir milhares de adventistas do mundo todo teria que ser aproveitada como testemunho para a cidade que recebeu o evento. E foi.

Na metrópole de 1,4 milhão de habitantes vivem apenas 3,5 mil membros da igreja, e frequentes mesmo só 2,5 mil. Por isso, para mudar esse quadro, as igrejas locais se envolveram, com um ano de antecedência, em feiras de saúde e séries de evangelismo público. Apesar das fortes chuvas que castigaram a região em maio e junho, centenas de pessoas acompanharam as mensagens de evangelistas conhecidos, como Mark Finley e Alejandro Bullón.

A estimativa é de que 700 pessoas sejam batizadas até o fim de agosto, o que representaria um crescimento de 20% do número de adventistas na cidade. Entusiasta pelo evangelismo público, o pastor Ted Wilson, líder mundial da igreja, disse que a abordagem utilizada em San Antonio pode ser aplicada em qualquer lugar. Wilson também pregou sobre o Apocalipse numa série noturna.

CORRIDA

No domingo, 5 de julho, por volta das 6 horas da manhã, foi dada a largada da corrida promovida pela Igreja Adventista no centro de San Antonio. O desafio de completar o percurso de 5 km atraiu 2,5 mil participantes. Pouco depois de 19 minutos de competição, Elpidio Sanches Rocha, da Cidade do México, foi o primeiro a cruzar a linha de chegada. Elpidio, que se preparou durante três meses para a prova, disse que para ele o cuidado com a saúde é prioridade e uma forma de testemunho.

Segundo a coordenadora do evento, Kátia Reinert, a corrida foi planejada como um alerta para a população de San Antonio. “Antes da prova, promovemos uma feira de saúde e, com a corrida, mostramos a importância da atividade física”, ressaltou a enfermeira brasileira, eleita na assembleia mundial como diretora associada do departamento de saúde da Associação Geral.

IMPACTO SAN ANTONIO

Com o objetivo de mentorear jovens que desejam testemunhar em suas comunidades, líderes do ministério jovem da sede mundial e norte-americana da igreja se uniram para realizar o programa Impacto San Antonio. A iniciativa envolveu 500 jovens de várias partes do mundo. A proposta foi ensiná-los a liderar movimentos semelhantes nas suas cidades de origem. Eles realizaram 14 projetos comunitários e participaram de 12 sessões de mentoreamento com pastores e voluntários que atuaram em Nova York na edição-piloto do “Um Ano em Missão”. Considerando os dois sábados da assembleia, 4 e 11 de julho, mais de 5 mil pessoas se envolveram na mobilização nas ruas.

NA ENTRADA E SAÍDA

Recebidos com cortesia por 200 “embaixadores” no aeroporto local, os 65 mil adventistas que passaram quase duas semanas em San Antonio deixaram 40,5 milhões de dólares e uma boa impressão, mesmo quando se deslocaram em multidões para o ginásio Alamodome. Funcionários das companhias aéreas elogiaram a postura do grupo diante das filas enormes que se formaram na volta para casa. No encerramento da assembleia, no dia 11, o pastor Ted Wilson expressou gratidão à prefeita de San Antonio pela hospitalidade da cidade. “Os nossos cidadãos aqui foram tocados por vocês e continuamos gratos pelo seu serviço”, retribuiu Ivy Taylor, fazendo referência também à mega feira de saúde organizada pela igreja no Alamodome em abril.

WENDEL LIMA é editor associado da Revista Adventista (com colaboração de Eber Pola, Evan Knott, Kimberly Maran e Wilona Karimabadi)

adventistas-votam-pequenas-alteracoes-de-redacao-nas-crencas-fundamentais

Assembleia vota documento que reafirma a confiança dos adventistas nos escritos de Ellen White

Documento foi votado pela assembleia mundial da igreja em San Antonio, Texas (EUA).

adventistas-votam-pequenas-alteracoes-de-redacao-nas-crencas-fundamentais

Alterações na redação das crenças fundamentais dos adventistas foram votadas no início da tarde desta terça-feira, 7 de julho. Foto: Leônidas Guedes

Há dez dias do centenário da morte de Ellen G. White, co-fundadora da Igreja Adventista, os 2.570 delegados que representam os 18,5 milhões de adventistas votaram um documento em que reafirmam a confiança da denominação nos escritos da mensageira do Senhor. A decisão foi tomada nesta tarde, dia 7, em San Antonio, no Texas (EUA).

Basicamente, a declaração trata de cinco pontos: (1) reconhecimento de que esse dom é um presente de Deus para seu povo; (2) alegria de ver esse material traduzido e divulgado ao redor do mundo; (3) convicção de que esses escritos foram divinamente inspirados e de que têm valor normativo para a igreja hoje; (4) compromisso de estudá-los e; (5) incentivo para que novas estratégias sejam elaboradas para ampliar o acesso a esse legado, dentro e fora da igreja.

Até o próximo sábado, dia 11, os delegados estarão envolvidos em outros debates e decisões administrativas, doutrinárias e de aplicação prática para a denominação. Leia a seguir a declaração na íntegra.

DECLARAÇÃO DE CONFIANÇA NOS ESCRITOS DE ELLEN G. WHITE

Nós, delegados da assembleia da Associação Geral de 2015 em San Antonio, Texas, expressamos profunda gratidão a Deus pela presença contínua dos diversos dons espirituais em meio a seu povo (1Co 12:4-11; Ef 4:11-14), sobretudo pela orientação profética que recebemos por meio da vida e do ministério de Ellen G. White (1827—1915).

No ano do centenário de sua morte, alegramo-nos porque seus escritos foram disponibilizados ao redor do planeta em muitos idiomas e em vários formatos impressos e eletrônicos.

Reafirmamos nossa convicção de que seus escritos são inspirados por Deus, verdadeiramente cristocêntricos e fundamentados na Bíblia. Em lugar de substituir as Escrituras, eles exaltam seu caráter normativo e corrigem interpretações imprecisas derivadas de tradições, da razão humana, de experiências pessoais e da cultura moderna.

Comprometemo-nos com o estudo dos escritos de Ellen G. White em atitude de oração e com o coração disposto a seguir os conselhos e as instruções ali encontrados. Seja em oração, em família, em pequenos grupos, em sala de aula ou na igreja, o estudo combinado da Bíblia e de seus escritos proporciona uma experiência transformadora e edificadora da fé.

Incentivamos o desenvolvimento continuado de estratégias tanto mundiais quanto locais para promover a circulação de seus escritos dentro e fora da igreja. O estudo de tais escritos consiste em um meio poderoso de fortalecimento e preparo do povo de Deus para a vinda gloriosa de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. [Reportagem: Wendel Lima, equipe RA / Tradução: Cecília Eller Nascimento]

declaracao-Biblia-home

Declaração reafirma a confiança na Bíblia como revelação infalível e universal da vontade de Deus

Documento votado nesta segunda, dia 6, ressalta a relevância da Bíblia para qualquer tempo e cultura

declaracao-Biblia-homeAlém de eleições e ajustes no Manual da Igreja e nas crenças fundamentais dos adventistas, os quase 2.600 delegados que se reúnem em San Antonio, Texas, desde o dia 2, votaram hoje à tarde um documento que reafirma a confiança da igreja na Bíblia como revelação de Deus.

Basicamente, a declaração trata de quatro pontos: (1) reconhecimento de que a Bíblia é a infalível expressão da vontade de Deus; (2) reafirmação de que as Escrituras oferecem orientação para os dilemas intelectuais e éticos da atualidade, como a tentativa de redefinição do casamento; (3) reconhecimento de que a Bíblia tem relevância para qualquer tempo e cultura; e (4) compromisso de estimular o estudo diário das Escrituras, especialmente entre os novos conversos e mais jovens.

Até o próximo sábado, dia 11, os delegados estarão envolvidos em outros debates e decisões administrativas, doutrinárias e de aplicação prática para a denominação. Leia a seguir a declaração na íntegra.

RESOLUÇÃO SOBRE A BÍBLIA SAGRADA

Nós, delegados da assembleia da Associação Geral em San Antonio, Texas, reafirmamos nosso compromisso com a autoridade da Bíblia como a revelação infalível de Deus e de sua vontade. Nela, Deus revelou seu plano para redimir o mundo mediante a encarnação, vida, morte, ressurreição, ascensão e mediação de Jesus Cristo. Por ser um registro fidedigno dos atos de Deus na história desde a criação até a nova criação, repleto de instruções doutrinárias e éticas, as Escrituras moldam a experiência intelectual e prática dos cristãos.

Reconhecemos que as Escrituras oferecem uma perspectiva divina para avaliar os desafios intelectuais e éticos do mundo contemporâneo. Considerando as redefinições atuais de instituições estabelecidas por Deus, como o casamento, por exemplo, o compromisso com a revelação escrita de Deus permanece mais necessário do que nunca. Somente a cosmovisão bíblica de um Deus amoroso que batalha para redimir a criação do pecado e do mal provê uma estrutura coerente para a compreensão da realidade e para a obediência à lei de Deus.

Reafirmamos que, em meio à desesperança e ao relativismo do mundo contemporâneo, a Bíblia apresenta uma mensagem de esperança e certeza que transcende tempo e cultura. As Escrituras dão a certeza de que, em Jesus, nossos pecados foram perdoados e a morte foi derrotada. As Escrituras também anunciam que ele logo voltará para dar fim ao pecado e recriar o mundo. Enquanto aguardamos a consumação de todas as coisas, a Bíblia nos chama a ter uma vida santa e a nos tornar arautos do evangelho eterno, aproveitando cada oportunidade e todos os recursos para anunciar as boas-novas por palavras e ações.

Considerando a importância das Escrituras, os benefícios de seu estudo para a igreja e os desafios impostos pelo mundo contemporâneo, os delegados da Associação Geral, em assembleia, apelam a todos os adventistas do sétimo dia que leiam e estudem a Bíblia todos os dias, em atitude de oração. Além disso, por causa dos desafios especiais enfrentados por novos conversos e jovens, insistimos para que cada cristão busque maneiras de compartilhar a Bíblia com esses grupos de maneira especial e promova a confiança deles na autoridade das Escrituras. Também apelamos aos pastores e pregadores que baseiem seus sermões no texto bíblico e transformem cada sermão em uma oportunidade para exaltar a autoridade e a relevância da Palavra de Deus.

Que mostremos a beleza, o amor e a graça de nosso Senhor Jesus Cristo revelada nas Escrituras. Que nossos pensamentos e ações estejam de acordo com a esperança bíblica do breve retorno de Jesus, nosso Senhor. [Wendel Lima, equipe RA]

assembleia-San-Antonio-2015-02.07-creditos-leonidas-guedes-19

Líder mundial desafia igreja a seguir adiante

Pastor Ted Wilson enfatiza continuidade ao apresentar relatório de sua gestão

assembleia-San-Antonio-2015-02.07-creditos-leonidas-guedes-19

Seguindo a tradição de dedicar a primeira noite das assembleias mundiais da Igreja Adventista para o relatório do presidente, na noite de ontem, dia 2, em San Antonio (Texas), os delegados acompanharam um resumo dos principais projetos da gestão de cinco anos do pastor Ted Wilson. O relatório, que se estendeu por cerca de 1h30, foi entrecortado por vídeos que apresentaram as iniciativas mais importantes da sede mundial no quinquênio.

Neto de pastor e filho de um ex-presidente da Associação Geral, Neal Wilson, o líder mundial foi eleito para a função na assembleia de 2010, em Atlanta (Geórgia), assumindo um discurso claro de reavivamento e reforma espiritual. “O desafio de seguir em frente não foi lançado no último quinquênio, mas há milhares de anos”, disse Wilson, ao fazer referência aos desafios do povo de Deus ao longo da história. No vídeo preparado para o relatório, o líder aparece em lugares importantes da Terra Santa, como a cadeia de montanhas do Sinai e diante do Mar Vermelho, refletindo sobre a experiência dos israelitas. Wilson também destacou que Deus tem guiado sua igreja desde o começo humilde no século 19 até hoje, quando ela é apontada como a quinta maior denominação do mundo e a que mais cresce entre as igrejas protestantes.

Olhando para trás

No relatório, Wilson relembrou as ênfases do quinquênio. Ele incentivou cada membro a buscar um reavivamento e reforma pessoal e a orar pela atuação final do Espírito Santo na igreja e no mundo. Esse apelo urgente do líder foi expresso no primeiro concílio anual de sua gestão, em 2010, quando foi votado o documento “Reavivamento, Reforma, Discipulado e Evangelismo”. Dois desdobramentos práticos dessa declaração foram o projeto Reavivados por Sua Palavra, que incentivou a leitura diária de um capítulo da Bíblia, e a campanha dos dez dias de oração e dez horas de jejum.

Nos discursos, Ted Wilson tem enfatizado a origem, identidade e missão profética do movimento adventista. Tem sido duro também contra os teólogos e cientistas que trabalham para a denominação e flertam com o evolucionismo teísta. Em agosto de 2014, no sul de Utah, num congresso sobre Bíblia e ciência, ele chegou a pedir que os professores que assumem essa postura em sala de aula, deveriam ser fiéis à própria consciência e pedir demissão (leia mais sobre isso aqui). No relatório, Wilson elogiou o trabalho sério de pesquisa realizado pelo Instituto de Pesquisas em Geociências, a produção do filme A Criação e os eventos sobre criacionismo realizados ao redor do mundo.

Literatura e missão urbana

Wilson também tem demonstrado grande apreço pelos escritos de Ellen White. Isso fica claro em seus sermões e artigos, ao citar vários textos da mensageira do Senhor e ao usar os trechos mais conhecidos da pioneira como base para projetos institucionais. Assim ele fez em relação à ênfase no reavivamento e reforma, principal mote de sua gestão, bem como em relação ao projeto de distribuição de literatura e evangelismo urbano. Foi no último quinquênio que 140 milhões de exemplares do livro O Grande Conflito, e versões condensadas dele, foram entregues ao redor do mundo. Somente no Brasil, 35 milhões de cópias de A Grande Esperança foram entregues em 2012 e 2013 (clique aqui para saber mais).

Foi no último quinquênio também que a denominação fez um grande esforço para que Nova York sediasse um projeto-piloto de missão urbana. Para tanto, jovens de todas as regiões do mundo participaram da iniciativa com o intuito de replicá-la em sua terra natal (projeto “Um ano em missão”). Como resultado, mais do que dezenas de projetos sociais, 400 pontos de pregação e 5.300 pessoas batizadas, o programa, na visão de Wilson, teve o papel de lembrar que a orientação de Ellen White sobre o trabalho nas metrópoles exige uma abordagem mais completa e a longo prazo do que a que temos utilizado.

O entusiasmo do presidente por evangelismo urbano vem de longa data. Wilson começou seu ministério pastoral em Nova York e pesquisou em sua tese doutoral, na Universidade de Nova York, o que Ellen White propõe como estratégias evangelísticas para a Big Apple. Conselhos que podem servir de protótipo para qualquer metrópole mundial. Nos últimos cinco anos, o líder fez questão também de dirigir pessoalmente várias séries evangelísticas, seja nas Filipinas, onde 10 mil pessoas foram batizadas, ou mais recentemente no Zimbábue, onde 30 mil se uniram à igreja. Para dar respaldo teológico e fomentar o envolvimento dos adventistas na iniciativa “Missão para as cidades”, foi lançado no último quinquênio o livro Ministério para as Cidades, uma compilação dos escritos de Ellen White sobre o tema.

Saúde e web

Atrelada a essa visão sobre missão urbana, a sede mundial incentivou a prática e o ensino da mensagem de saúde, prova disso é o assunto do livro missionário deste ano, Viva com Esperança, distribuído aos milhões na América do Sul no fim de maio. Wilson chama de “evangelismo transformacional” a combinação de pregação e cuidados com a saúde. Essa foi a tônica de uma conferência realizada em Genebra, Suíça, em julho de 2014, para 1.300 delegados de 83 países. Outro investimento da igreja nos últimos anos foi a evangelização via internet. Os encontros mundiais de profissionais da web (GAiN) ganharam versões regionais, a exemplo da América do Sul, e neste ano teve sua primeira edição online.

Em seu discurso, Ted Wilson se valeu da atuação de Deus no passado para inspirar os fiéis a confiarem na condução dele no futuro. De 2010 a 2015, o adventismo celebrou datas importantes: os 150 anos da escolha do nome da denominação (2010), da organização da igreja (2013) e dos cem anos da morte de Ellen White (2015). Evidências de que os adventistas já estão fazendo hora extra aqui na Terra e, portanto, precisam resgatar o senso de urgência em relação ao tempo em que vivem. Afinal, como disse Wilson: “chegamos à beira da eternidade”. [Wendel Lima, equipe RA]


LEIA TAMBÉM

Presidente mundial da Igreja Adventista é reeleito

 

Igreja-aprova-a-inclusao-oficial-de-35-sedes-administrativas-foto-2

Igreja aprova a inclusão oficial de 35 sedes administrativas

Novos escritórios mostram crescimento adventista especialmente na África

Igreja aprova a inclusao oficial de 35 sedes administrativas-foto 1

Das 35 novas sedes aprovadas, 22 estão na África, 11 na América Latina, uma na Europa e outra no Oriente Médio. Créditos da imagem: Leônidas Guedes

Entre as várias atribuições de uma assembleia mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia está o recebimento oficial de novas sedes no corpo administrativo da denominação. Como um dos primeiros itens da agenda da reunião que ocorre em San Antonio, no Texas (EUA), os 2.566 delegados votaram nesta manhã, dia 2, a inclusão oficial de 35 uniões ao organograma da igreja (clique aqui e saiba como funciona a igreja).

De acordo com o secretário da sede mundial adventista, pastor G. T. Ng, os dois critérios principais para a criação de uma união são a necessidade de uma nova estrutura administrativa em determinada região e a viabilidade financeira. Das 35 novas sedes aprovadas, 22 estão na África, 11 na América Latina, uma na Europa e outra no Oriente Médio.

O continente africano, onde vivem 35% dos adventistas, continua mostrando um crescimento significativo, ainda que das 22 novas sedes da região, 15 tenham o status de união-missão, ou seja, dependam de subsídios dos níveis administrativos superiores.

O voto tomado hoje cumpre uma formalidade exigida pelo regulamento da igreja, tendo em vista que essas sedes já estão em atividade e foram formadas a partir de um estudo prévio e supervisionado pelas instâncias superiores da denominação. A igreja tem hoje 132 uniões ao redor do mundo. Na assembleia de 2010, foram incluídas 22 uniões, o mesmo número de 2005, que é bem superior ao de 2000, quando foram incorporados nove escritórios administrativos.

Uma das sedes recebidas nesta manhã foi a União Leste Brasileira, que coordenada as igrejas dos Estados da Bahia e Sergipe e tem escritório em Lauro de Freitas (BA). A sede é presidida pelo pastor Geovani Queiroz e atende, somente na Bahia, mais de 165 mil adventistas.

Igreja aprova a inclusao oficial de 35 sedes administrativas-foto 2-creditos Leonidas GuedesA primeira sessão da assembleia de San Antonio foi dedicada para um sermão devocional, cânticos, oração e votos. Ainda de manhã, o pastor Ted Wilson pediu que o grupo intercedesse pelo pastor Alberto Gulfan Jr., presidente da Divisão do Pacífico Sul-Asiático, que não pôde comparecer à assembleia por estar doente há meses. O líder mundial também falou da alegria de a reunião contar com os 80 chineses que formam a primeira delegação do país a participar de uma assembleia mundial da igreja. Subiram também ao palco no ginásio Alamodome, líderes da Igreja Adventista na Hungria e de um grupo dissidente que há 40 anos estava separado da denominação. A reconciliação histórica ocorreu em abril (leia mais aqui).

As reuniões em San Antonio vão até o dia 11 de julho. E você acompanha tudo por aqui no site da Revista Adventista. [Wendel Lima, equipe RA]