Atenção

O adventismo e o racismo

1 minuto de leitura

O que a igreja pensa sobre a segregação e como ela reagiu à morte de mais uma vítima da intolerância racial

Márcio Tonetti e Wendel Lima

Nas últimas semanas, as frases “I can’t breathe” (Não consigo respirar) e “Black lives matter” (Vidas negras importam) foram pronunciadas por milhares de manifestantes ao redor do mundo. Desde o movimento pelos direitos civis, no fim da década de 1960, não se ouvia vozes tão fortes contra o racismo quanto as que ressoaram depois da morte de George Floyd, em Minneapolis (EUA), no dia 25 de maio.

Na 11ª edição do Entenda, os jornalistas Márcio Tonetti e Wendel Lima mostram como a Igreja Adventista reagiu a esse episódio de violência policial contra mais um afro-americano, fazem um breve resgate histórico de como nossos pioneiros lidaram com a segregação racial e trazem reflexões sobre como o adventismo pode responder a esse problema na atualidade.

Assine o podcast: Anchor | Spotify | Breaker | Google Podcasts | Pocket Casts 

DESCRIÇÃO

Última atualização em 24 de agosto de 2020 por Márcio Tonetti.

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Nem só de pão

Os benefícios do jejum, que vão além dos aspectos espirituais e físicos, precisam ser redescobertos e reivindicados pelos cristãos.