Cartas para detentos

1 minuto de leitura
Colégio adventista de Maringá (PR) incentiva alunos a escrever mensagens de esperança para presos

Com a popularização da internet e dos smartphones, as cartas manuscritas caíram em desuso. Porém, uma escola adventista de Maringá (PR) decidiu resgatar essa prática. Alunos do segundo ano do Ensino Médio foram incentivados a escrever mensagens de esperança, endereçadas a 50 presos que cumprem pena numa penitenciária da região. A atividade proposta pelo professor de ensino religioso foi destaque nas principais emissoras de TV da cidade. [Equipe RA, da Redação / Com informações de Gustavo Cidral e fotos de Cláudia Chagas]

VEJA MAIS IMAGENS

REPERCUSSÃO DA INICIATIVA NA IMPRENSA LOCAL

https://www.youtube.com/watch?v=NynzvFljkkw

Última atualização em 16 de outubro de 2017 por Márcio Tonetti.

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Método inovador

Universidade adventista investe em sistema digital para ensinar sobre anatomia humana.