Atenção

Fidelidade em meio à crise

1 minuto de leitura

apesar-de-crise-cresce-dizimo-em-quase-4-na-igreja-sul-americana

Apesar da crise econômica que afeta o Brasil e outros países do continente, a doação de dízimos cresceu 3,78% entre setembro de 2015 e setembro de 2016. De acordo com dados apresentados pelo pastor Marlon Lopes, diretor financeiro da Divisão Sul-Americana, durante o Concílio Anual, a participação financeira dos fiéis dos oito países que compõem a sede administrativa da denominação representa quase 23% das entradas totais de dízimos da Igreja Adventista em nível mundial. A porcentagem só é menor do que a da Divisão Norte-Americana, que responde por 41% do total. Outro dado importante citado no relatório é o fato de a maior arrecadação de dízimos no contexto sul-americano adventista vir das congregações com até 100 membros. Desses templos, que concentram 71% dos membros, saem 32% dos dízimos totais doados na América do Sul. Na apresentação, Lopes também salientou a importância do apoio que a igreja sul-americana tem dado a projetos em outras regiões do mundo, onde os recursos financeiros são escassos. É o caso do Oriente Médio, território no qual a arrecadação não passa de 0,12% do total arrecadado. Por outro lado, o relatório também apontou os reflexos da desvalorização cambial para a Igreja Adventista no mundo. [Equipe RA, da redação / Com informações de Felipe Lemos, da ASN]

Última atualização em 16 de outubro de 2017 por Márcio Tonetti.

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Nem só de pão

Os benefícios do jejum, que vão além dos aspectos espirituais e físicos, precisam ser redescobertos e reivindicados pelos cristãos.