Graduação de graça

2 minutos de leitura

Igreja Adventista na Alemanha vai subsidiar a formação teológica de jovens europeus que desejam servir no ministério

Equipes da Adventistischer Pressedienst e Adventist Review

Novos alunos que ingressarem na formação teológica terão que pagar somente as taxas de inscrição e os custos de acomodação e alimentação no campus. Foto: Friedensau Adventist University

Com o objetivo de despertar a vocação pastoral dos jovens adventistas da Europa, as duas sedes administrativas da igreja na Alemanha chegaram a um acordo com a Universidade Adventista de Friedensau. A partir do verão europeu de 2022, a denominação cobrirá as mensalidades dos alunos de Teologia da instituição. A decisão foi tomada numa reunião em 5 de dezembro.

Além da gratuidade na graduação, o acordo também prevê a reformulação do bacharelado e do mestrado em Teologia. O plano da Divisão Intereuropeia, sede denominacional que supervisiona o trabalho da igreja em metade dos países da Europa, incluindo a Alemanha, é estender esse incentivo para alunos da Áustria, Bélgica, Bulgária, Eslováquia, Espanha, França, Itália, Luxemburgo, Portugal, República Tcheca, Romênia e Suíça.

“É importante que todos os que estão seriamente interessados em trabalhar como pastores adventistas possam completar seus estudos sem risco financeiro”, disse Johannes Naether, presidente da União do Norte da Alemanha. A partir de meados de 2022, os alunos do curso de Teologia, que é ministrado em alemão, pagarão somente as taxas de inscrição e os custos de acomodação e alimentação no campus.

Desse modo, os líderes adventistas esperam conquistar “os alunos que ainda não têm certeza de sua vocação”, disse Werner Dullinger, presidente da União do Sul da Alemanha. Nesse processo de mudanças recentes, a universidade também tem oferecido, desde o início de 2020, um programa de graduação para a formação de pastores-
assistentes.

Nesse programa, os primeiros três anos de estudos incluem habilidades práticas que permitem que jovens teólogos se qualifiquem para servir em congregações locais. Depois de trabalhar dois anos como pastores-assistentes, o caminho está livre para que eles cursem um mestrado em Teologia, em tempo parcial ou integral. Assim como nos Estados Unidos, para que alguém exerça o ministério em tempo integral na Europa, é preciso que conclua o mestrado.

Aliás, a partir do início de 2023, na Divisão Intereuropeia, somente a Universidade Adventista de Friedensau oferecerá o mestrado em Ministério Pastoral. Esse curso, que antes era ministrado também na França, Itália e Espanha, agora será ofertado apenas na Alemanha, em inglês, por um corpo docente internacional e gratuitamente para aspirantes aos pastorado.

A ideia dos líderes eclesiásticos e da instituição de ensino é enfatizar as áreas de teologia prática e da missão. “O objetivo é garantir uma educação teológica próxima às necessidades das congregações locais e aos desafios de uma sociedade secular”, disse Roland Fischer, reitor da universidade.

Fundada em 1899, a instituição alcançou o status de universidade em 1990. A escola oferece oito cursos de graduação e pós-graduação em Teologia, Serviço Social e Língua Alemã. Cerca de 200 alunos de 30 países estudam no campus localizado em Möckern, a 140 km a oeste de Berlim. Para saber mais, acesse: thh-friedensau.de/en.

(Notícia publicada na edição de fevereiro de 2022 da Revista Adventista / Adventist World)

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Perfil pastoral

Pesquisa mostra quem são os pastores que lideram as congregações adventistas na América do Sul.