O alcance dos livros didáticos

5 minutos de leitura

Os materiais produzidos pela CPB têm sido utilizados inclusive por escolas não adventistas. E um evento realizado na editora contribuiu para fortalecer essas parcerias

Eduardo Teixeira

Encontro reuniu gestores de escolas e colégios que não integram a rede adventista de ensino, mas adotaram os livros didáticos da CPB. Foto: Alexandre Rocha

Há quase quatro décadas, a Educação Adventista no Brasil conta com material didático próprio. Mas você sabia que, além de atender as mais de 500 escolas e colégios da rede, os materiais produzidos pela CPB Educacional também têm sido utilizados por outras instituições de ensino, inclusive não adventistas? Para se ter ideia, cerca de 200 parceiros espalhados pelo país já aderiram ao Sistema Interativo de Ensino.    

Foi para celebrar e ampliar a assistência às escolas e aos colégios parceiros que a editora da Igreja Adventista, a Casa Publicadora Brasileira (CPB), realizou nos dias 27 e 28 de julho o Encontro Nacional de Gestores 2022. Por meio de palestras e relatos educacionais de diferentes estados, os participantes fortaleceram os laços profissionais.   

 Um exemplo de como os livros didáticos da CPB têm extrapolado as fronteiras da rede adventista é a cartilha Este Mundo Maravilhoso, que foi utilizada por centenas de escolas no Brasil como referência de material didático cristão. Curiosamente, o livro de ensino religioso continua sendo o mais distribuído.

Esse primeiro evento com gestores permitiu o aprofundamento da visão cristã na jornada de produção de todos os materiais disponibilizados.

Darli Lima Alves, da Escola IDEM, de Embu das Artes (SP), conta que estava em busca de um sistema de ensino coerente com os princípios bíblicos e, ao mesmo tempo, com forte respaldo pedagógico. Ela encontrou respostas por meio de sua cunhada, que lhe apresentou o Sistema Interativo de Ensino. “Os didáticos da CPB são produzidos com muito conhecimento e pude confirmar isso na visita à editora”, ela afirma.

Adrienne Ferreira e Silene Tigre também são gestoras e comentam a boa aceitação do material de excelência fornecido pela CPB. Segundo elas, muitas famílias acabam procurando as unidades de ensino por conta disso. Mesmo em localidades diferentes, Adrienne em Pernambuco e Silene na Bahia, ambas disseram que retornam com o mesmo sentimento, motivadas a permanecer contribuindo com a educação em suas regiões.   

Na saída do evento, Silene, que utiliza o sistema interativo há 11 anos, reforçou a expectativa para o próximo encontro. “Essas reuniões precisam continuar acontecendo com frequência porque nos encorajam e apontam estratégias que podem ser fortalecidas com ações dos autores dos livros em nossas cidades”, ela ressalta.    

Atividades especiais

A consultora de didáticos, Elisângela Souza, é uma das profissionais da editora na linha de frente das parcerias. Nas muitas unidades que atende, ela leva os livros paradidáticos aos alunos de duas maneiras. A primeira, pela contação de histórias e, em seguida, pelo próprio livro entregue aos gestores da unidade escolar.

Elisângela aproveita para promover semanas de oração, entregas de livros missionários, e desenvolver projetos literários com os alunos e até mesmo com as famílias. Dessa maneira, os pais têm reforçado a interação com os filhos e amigos após o período conturbado da pandemia.

Para o gerente de livros didáticos da CPB, Alexander Dutra, essa iniciativa prova o valor de um ensino integral que tem por objetivo resultados para toda a vida sem se desviar dos princípios bíblicos.

EDUARDO TEIXEIRA, pastor e jornalista, é editor associado da Revista Adventista

Última atualização em 4 de agosto de 2022 por Márcio Tonetti.

Sobre Da Redação

Da Redação
Equipe da Revista Adventista

Veja Também

Bulgária em festa

ADRA celebra 30 anos no país europeu com a inauguração de um centro médico-social.