O livro dos princípios

3 minutos de leitura

Lançamento oferece comentário exegético acessível para o Gênesis

Vinícius Mendes

O Gênesis é fundamental para a humanidade e vital para a religião judaica e o cristianismo. Sem ele, não teríamos a versão verdadeira sobre a origem do Universo nem saberíamos o que de fato ocorreu em nosso planeta logo depois da criação. A Bíblia é um desdobramento da história contada em seu primeiro livro. De suas páginas, ramificam-se todos os temas essenciais das Escrituras. Fruto da revelação divina, o Gênesis é teológico, histórico e finamente tecido com qualidade literária incomparável. Poesia, romance, drama, ação e suspense emolduram o relato dos atos de Deus ao criar e redimir Seus filhos.

Em O Livro de Gênesis (CPB, 2022, 104 p.), Jacques Doukhan apresenta uma visão exegética, sensível e espiritual do primeiro livro da Bíblia. Publicada originalmente para suplementar a Lição da Escola Sabatina do 2º trimestre de 2022, a obra tem vida própria. Com linguagem acessível ao público geral, o livro descortina a riqueza da narrativa e a densidade temática do Gênesis. Suas histórias centrais e seus principais assuntos são analisados com rigor hermenêutico e profundidade teológica.

Um comentário com essas características oferece a pregadores, instrutores bíblicos e leitores em geral insights preciosos para proclamar a Palavra de Deus, ensiná-la e deleitar-se nela. O Livro de Gênesis proporciona uma experiência introdutória única para o primeiro livro da Bíblia. Em suas páginas, o leitor mergulhará na profundidade da revelação divina, sendo orientado pelo vasto conhecimento do autor sobre a língua, a poesia e a cultura hebraica. A cada capítulo, texto e contexto originais são apresentados, explicados e aplicados, oferecendo uma visão mais ampla do conhecimento de Deus exposto no Gênesis.

Ao justificar a importância do estudo do Gênesis, Jacques ­Doukhan destaca o papel da obra na fundamentação doutrinária adventista: “Quase todas as nossas crenças são encontradas nesse livro ou têm alguma relação com ele. Isso inclui temas como a criação (Gn 1:1–2:4a), o sábado (Gn 2:4b–25), a natureza humana (Gn 1:26; 2:7), a devolução do dízimo (Gn 14:20; 28:22), o ideal de uma dieta vegetariana (Gn 1:29, 30; 9:3), a distinção entre carnes puras e impuras (Gn 7:2, 3; 8:20), a responsabilidade de testemunhar a todas as nações (Gn 4:26; 12:3) e o dom de profecia (Gn 3:15; 20:6)” (p. 8). Além de nos dar o panorama inspirado de como tudo começou, o Gênesis também é o livro dos princípios, no sentido de nos revelar os fundamentos da vida e da fé.

Doukhan é um escritor prolífico, sendo autor de diversos artigos e livros, em especial sobre o Antigo Testamento. Doutor em Literatura Hebraica e em Teologia, recentemente o professor aposentado do Seminário de Teologia da Universidade Andrews escreveu o primeiro volume do Comentário Bíblico Adventista Internacional. ­Doukhan também é o organizador de toda a coleção, que será lançada em breve.

Através das lentes desse importante erudito adventista, descobrimos que o Gênesis não fala só de um passado e de um futuro distantes. Somos alcançados por seus princípios hoje. Ao lê-lo, vemos Deus Se aproximar da humanidade, revelar Seu plano e plantar no solo do mundo a semente da esperança.

TRECHO

“O livro começa com a história da criação e do jardim do Éden (Gn 1; 2) e termina com um caixão e a antecipação da experiência do êxodo (Gn 50:24-26). Isso sugere o profundo propósito teológico do Gênesis para a comunidade mosaica: o Deus da criação, o Deus do princípio, é também o Deus que salvará os israelitas do Egito. O Gênesis não apenas nos ensina acerca de nossas origens, mas também nos projeta para um horizonte de esperança” (p. 8).

VINÍCIUS MENDES, pastor e mestre em Ciências Sociais e em Teologia, é editor de livros na CPB

(Resenha publicada na seção Estante da Revista Adventista de março de 2022)

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Perfil pastoral

Pesquisa mostra quem são os pastores que lideram as congregações adventistas na América do Sul.