O trabalho continua

2 minutos de leitura

Convenção anual de empreendedores adventistas dá visibilidade ao trabalho de ministérios de apoio realizados durante a pandemia

Marcos Paseggi

Evento remarcado de 2020 para 2021 reuniu 1.750 empreendedores e teve como tema as três mensagens angélicas. Foto: Adventist Review

Nos dias 4 a 7 de agosto, 1.750 associados da federação de empreendedores adventistas dos Estados Unidos (ASi, em inglês) se reuniram em Orlando, na Flórida, para a convenção anual desse ministério de apoio. Planejado inicialmente para 2020, com o tema “Mensagens dos Três Anjos: Para Todo o Mundo”, o evento teve que ser reprogramado para este ano. Mesmo ainda seguindo certas restrições de contato social, os participantes comemoraram a realização de um encontro presencial.

Na plenária de abertura, o pastor Doug Batchelor, presidente e orador do ministério Amazing Facts, fez uma analogia com a nova corrida espacial. “Eles querem voar para o espaço para alcançar todos os cantos do mundo, assim como as mensagens dos três anjos em Apocalipse 14”, comparou Batchelor. “Deus quer que você se envolva em Sua proclamação das três mensagens angélicas. Não importa quem você é, o Senhor quer que você responda”, apelou o pastor Ted ­Wilson, presidente mundial da igreja, no sermão do dia 7. O evangelista internacional Mark Finley e o pastor John Bradshaw, orador do programa televisivo It Is ­Written, também falaram na convenção.

Três “trilhas” de apresentações relacionadas com a tríplice mensagem angélica estavam disponíveis para os participantes. A primeira “trilha” tratou sobre comunhão com Deus, a segunda ofereceu seminários a respeito de liberdade religiosa e teorias conspiratórias, enquanto a terceira discutiu questões ligadas ao testemunho.

Steve Dickman, presidente da ASi, reconheceu que a pandemia da Covid-19 trouxe desafios inesperados à igreja. Mas, de acordo com ele, há uma fresta de esperança em tudo isso. Alguns ministérios, como a Rádio Mundial Adventista, tiveram crescimento nos últimos 18 meses.

Outro ministério que encontrou bênçãos inesperadas durante a pandemia foi o FITT Challenge, um restaurante vegetariano localizado em Summerville, na Geórgia, que oferece um cardápio saudável, além de aulas e orientação personalizada sobre estilo de vida. Em 2016, Gabriel McClover e sua família abriram esse negócio nessa cidade com apenas 4,5 mil habitantes a noroeste de Atlanta. Pelo fato de já trabalharem com o sistema delivery, quando as quarentenas foram impostas, eles se adaptaram rapidamente à nova demanda. Desde então, eles têm rodado o país para capacitar outros ministérios leigos adventistas. Na Associação de Minnesota, por exemplo, os colportores estão vendendo um livro que apresenta a proposta de reeducação de estilo de vida utilizada por eles.

Outro ministério que apresentou relatório durante o evento foi o SALT Outreach. Liderado por jovens adventistas há dez anos, essa iniciativa atende pessoas em situação de rua na região central da Flórida por meio de um trailer com chuveiros, lavanderia e barbearia. “Também oferecemos serviços de correio para pessoas sem endereço”, disse Eric Camarillo, fundador do ministério. A organização sem fins lucrativos tem aparecido repetidamente nos noticiários e está recebendo apoio de várias entidades, incluindo um aporte financeiro recente de 250 mil dólares da prefeitura de Orlando.

Ao conversar com os participantes do evento, foi possível perceber que a polarização em torno da pandemia também divide os adventistas, mas o que os une é a compreensão de que a mensagem de saúde confiada à nossa igreja ganhou maior relevância agora.

MARCOS PASEGGI é correspondente de notícias da revista Adventist World

(Matéria publicada na edição de setembro de 2021 da Revista Adventista / Adventist World)

Última atualização em 17 de setembro de 2021 por Márcio Tonetti.

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Recuperação da aprendizagem

Professor compartilha anseios experimentados durante a quarentena e desafios das escolas no retorno às aulas presenciais.