Atenção

Recrutamento e capacitação

1 minuto de leitura
Filial da Adventist Frontier Mission prepara brasileiros para atuar em países do Oriente Médio, África e Ásia
Laurence Burn, diretor de Treinamentos da AFM, realiza oficina para missionários brasileiros. Créditos: AFM Brasil

Seis brasileiros estão sendo preparados pela filial da Adventist Frontier Mission para servir como missionários em países do Oriente Médio, África e Ásia. Trata-se do primeiro grupo capacitado pelo escritório da AFM no Brasil, implantado há pouco mais de três meses.

Depois de terem passado por um treinamento realizado entre os dias 15 de janeiro e 2 de fevereiro, em breve eles devem partir para Benin, Guiné, Filipinas e Turquia.

Primeiro grupo selecionado e treinado pelo escritório brasileiro da AFM. Créditos da imagem: AFM Brasil

A capacitação de três semanas buscou familiarizar o grupo com a cultura desses países, além de mostrar o que significa ser um missionário em território estrangeiro e como se deve agir. Um dos convidados para falar ao grupo foi Laurence Burn, responsável pela área de treinamentos na AFM.

O desafio será estabelecer igrejas entre os nativos. Para isso, os missionários precisarão se inserir no cotidiano do povo e nas comunidades, além de aprender o idioma local. Dessa forma, será possível se aproximar, fazer amizades e, então, usar as estratégias de evangelismo aprendidas no treinamento para apresentar Jesus às pessoas e fazer novos discípulos.

Sobre a AFM

Em funcionamento há mais de 30 anos, a AFM já recrutou, treinou e enviou centenas de missionários especialmente para a chamada Janela 10/40, que envolve países da África, Oriente Médio e Ásia. Presente em 21 países e com 25 projetos em andamento, ela mantém o objetivo de levar o evangelho a lugares desafiadores.

Inaugurada no Brasil em novembro do ano passado, a filial da Adventist Frontier Mission funciona no Unasp, campus Engenheiro Coelho (SP). Para o pastor Samir Costa, coordenador da unidade, a abertura de um novo escritório no Brasil ampliará significativamente a contribuição do país para as missões mundiais. “Deus vem abrindo as portas, e eu estou muito feliz com isso”, comemora. [Ronaldo Pascoal, da AFM Brasil]

Última atualização em 15 de janeiro de 2021 por Rafael.

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Nem só de pão

Os benefícios do jejum, que vão além dos aspectos espirituais e físicos, precisam ser redescobertos e reivindicados pelos cristãos.