Referência mundial

2 minutos de leitura

Novo centro médico de Loma Linda é resistente a terremotos e oferece atendimento de ponta para adultos e crianças

O complexo médico de Loma Linda compreende oito escolas, seis hospitais e aproximadamente 17 mil funcionários. Foto: Universidade de Loma Linda

O dia 6 de agosto foi a data marcada para cortar a fita na pequena cidade de Loma Linda, reduto adventista no sul da Califórnia (EUA). O novo campus abriga uma torre de última geração para adultos (16 andares) e uma ala só para atendimento infantil (nove pisos). Com a expansão, o hospital passa a contar com 320 leitos para adultos e 364 para crianças.

Construído para atender a uma atualização dos códigos de prevenção a abalos sísmicos da Califórnia, os novos prédios incorporam avanços importantes em segurança e conforto dos pacientes. A expansão das instalações faz jus ao legado de 115 anos da instituição fundada pelo pioneira Ellen White, em 1905, e concorre no mesmo nível com outras instituições, numa região conhecida nos Estados Unidos pela oferta de serviços médicos de alta qualidade.

O novo campus foi possível graças a uma campanha de filantropia que teve como principal doador o casal Dennis e Carol Troesh. Eles desembolsaram inicialmente 100 milhões de dólares para a iniciativa. Como reconhecimento, a nova área do hospital universitário foi batizada com o nome deles.

“Que transição notável! De um modesto sanatório que treinava ­médicos-missionários para um centro de saúde acadêmico de renome mundial”, celebrou Richard Hart, reitor da Universidade de Loma Linda. “Hoje nos apoiamos nos ombros de muitos que tornaram essa transição uma realidade”, completou Hart. Ele tem uma grande ligação afetiva com a instituição. Nasceu no Sanatório de Loma Linda, estudou na escola de medicina local e ajudou a transferir os pacientes para o antigo centro médico, quando ele foi inaugurado em 1967. No domingo, 8 de agosto, ele voltou a ajudar na transferência de pacientes para o novo centro médico.

“Este mesmo lugar [indicado por Ellen White] será o lar de milhares de médicos, enfermeiras e profissionais de saúde. Um lugar que oferece cuidados clínicos e educação de nível internacional. Este mesmo lugar apoiará os esforços intensos de pesquisadores, cujas descobertas terão impacto em todo o mundo”, projetou Kerry Heinrich, CEO do hospital.

Os líderes da instituição agradeceram o governo da Califórnia pelo apoio na forma de um financiamento de 165 milhões de dólares. Numa cerimônia adicional, realizada no quinto andar das novas instalações, no pavilhão da maternidade San Manuel, os administradores também agradeceram aos índios da Missão de San Manuel pela doação de 25 milhões de dólares. Há mais de um século existe uma parceria entre o hospital e essa etnia indígena.

O complexo médico de Loma Linda compreende oito escolas, seis hospitais e aproximadamente 17 mil funcionários, o que faz dessa instituição o principal centro acadêmico de ciências da saúde da Igreja Adventista. A Universidade de Loma Linda tem patrocinado vários missionários e prestado consultoria no estabelecimento e na manutenção de outras seis faculdades de medicina adventistas espalhadas pelo mundo.

ANSEL OLIVER é gerente do departamento de comunicação da Universidade de Loma Linda, nos Estados Unidos (com colaboração de Larry Becker e Sheann Brandon)

(Texto publicado na edição de setembro de 2021 da Revista Adventista / Adventist World)

Última atualização em 15 de setembro de 2021 por Márcio Tonetti.

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Doador de sangue

Adventista gaúcho já doou sangue mais de 160 vezes ao longo de quatro décadas.