Bíblia escrita à mão

1 minuto de leitura
Voluntária dedica de uma a duas horas por dia para produzir cópias manuscritas do livro sagrado
Josiéli trabalha atualmente na segunda cópia manuscrita da Bíblia. Foto: William de Moraes
Josiéli trabalha atualmente na segunda cópia manuscrita da Bíblia. Foto: William de Moraes

Copiar manualmente o texto bíblico foi a maneira que Josiéli Nóbrega encontrou de ter uma experiência mais profunda com a Bíblia. Embora ela sempre tenha cultivado amor pelos livros, especialmente pelas Escrituras, o fato de precisar ler muito no trabalho não a ajudava a desfrutar da meditação na Bíblia como uma atividade devocional e diferente.

A ideia de transcrever pelo menos um capítulo do livro sagrado por dia mudou sua rotina espiritual. A revisora de textos da Casa Publicadora Brasileira (CPB) percebeu que copiar manualmente a Bíblia em vez de somente lê-la seria muito mais proveitoso para ela.

Há seis anos ela emprega de uma a duas horas diárias na atividade. “Escrevo antes de sair para o trabalho ou à noite, antes de dormir”, conta Josiéli. Os benefícios dessa prática foram tantos que ela faz atualmente a segunda cópia manuscrita da Bíblia e pretende repetir a experiência indefinidamente.

“Para minha vida espiritual, tem sido marcante e proveitoso esse tempo em que me dedico a escrever a Bíblia. Minha oração constante é que Deus imprima em meu coração Sua Palavra, assim como estou registrando-a com tinta em papel. Em plena era do clique, parar para transcrever com caneta é um exercício e tanto para relaxar, descansar o cérebro e ter mais comunhão com Deus”, ressalta.

Voluntário costuma transcrever um capítulo das Escrituras por dia. Foto: William de Moraes
Voluntária costuma transcrever um capítulo das Escrituras por dia. Foto: William de Moraes

Além disso, ela afirma que transcrever as palavras inspiradas tornou seu relacionamento com Deus mais interativo. “Tenho a sensação de que o Mestre me observa enquanto copio suas palavras inspiradas”, sublinha.

Segundo Josiéli, a iniciativa também a ajudou a memorizar textos bíblicos com mais facilidade. “Não tenho habilidade de memória para os números, mas sinto que escrever a Bíblia tem me ajudado a fixar muitos textos e deles me lembrar com mais facilidade, mesmo sem conseguir saber onde se encontram”, garante.

Para quem deseja cultivar hábito semelhante, ela dá a dica: “Escolha um livro de sua preferência e escreva-o em atitude de meditação e oração”. [Fernando Dias, equipe RA]

Última atualização em 16 de outubro de 2017 por Márcio Tonetti.

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Método inovador

Universidade adventista investe em sistema digital para ensinar sobre anatomia humana.