Atenção

Documentário sobre refugiados mostra que há esperança em meio a dor

1 minuto de leitura

De acordo com a Acnur, a Agência das Nações Unidas para Refugiados, existem no mundo 19,5 milhões de pessoas nesta situação. Refugiado é alguém que está fora de seu país buscando proteção, muitas vezes por sofrer perseguição política, religiosa ou étnica.

Em homenagem ao Dia Mundial do Refugiado (20 de junho), a Igreja Adventista do Sétimo Dia na Europa produziu um documentário mostrando o trabalho que a denominação realiza nos campos de Petra e Oinofyta , localizados na Grécia.

O vídeo retrata tanto a realidade dos refugiados, que foram para os campos porque não tinham escolha, quanto o dos voluntários que escolheram ajudar essas pessoas.

I feel I make a difference! (Sinto que faço a diferença) conta de forma rápida e interessante as perspectivas, frustrações e sonhos de quem espera a abertura de novas fronteiras.

O vídeo apresenta ainda motivos para crer que há esperança, apesar dos traumas, dores e medos. Um exemplo é o que diz um poema escrito em uma parede no campo de Petra: “O povo iraquiano nunca vai ser feliz se ver o povo sírio com sede ou com fome”. [Márcio Basso Gomes, equipe ANN]

Última atualização em 16 de outubro de 2017 por Márcio Tonetti.

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Nem só de pão

Os benefícios do jejum, que vão além dos aspectos espirituais e físicos, precisam ser redescobertos e reivindicados pelos cristãos.