Líderes adventistas são libertos no Burundi

1 minuto de leitura

Os 21 líderes da igreja que haviam sido detidos no Burundi, país africano em que membros da denominação têm sofrido perseguição por motivos religiosos, foram libertos depois dos apelos feitos pelo líder mundial adventista. Entre os encarcerados, encontrava-se o pastor Lamec Barishinga, presidente da denominação no país. A Igreja Adventista do Sétimo Dia foi estabelecida no Burundi em 1931 e hoje tem cerca de 160 mil membros que congregam em 451 templos. Esse é um dos destaques do boletim da ANN, que nesta semana também traz uma matéria especial sobre o segundo Summit News, evento que discutiu a produção de notícias e a criação de uma plataforma global para divulgação de conteúdo informativo sobre as ações da igreja [Márcio Basso Gomes, equipe da ANN].

Última atualização em 27 de maio de 2019 por Márcio Tonetti.

Sobre Da redação

Da redação
Equipe RA

Veja Também

Resposta à desinformação

1 minuto de leitura No Sri Lanka, país asiático de maioria budista e com 21 …