Atenção

Legado para a saúde

2 minutos de leitura

Conhecida dentro e fora do meio adventista, a biomédica e escritora Elisa Biazzi aproximou as pessoas do estilo de vida natural. Ela faleceu aos 74 anos, vítima de Covid-19

Da Redação

Crédito da imagem: arquivo pessoal

Se você é uma pessoa que valoriza um estilo de vida mais natural, provavelmente já tenha ouvido falar sobre Elisa Biazzi ou até experimentado na prática os benefícios de seus ensinamentos. Por mais de quatro décadas, seus escritos e palestras ajudaram muitos a praticar a dieta vegetariana e a incorporar os tratamentos naturais no dia a dia.

A biomédica adventista, que residia em São Roque e dirigiu a Clínica & Spa Vida Natural, na mesma cidade, por mais de 15 anos, faleceu hoje aos 74 anos, em Sorocaba (SP), vítima de Covid-19.

Temas

CPBCOVID-19memóriafalecimentoautoraElisa Biazzi

Além de ter exercido uma forte influência na área da saúde no meio adventista, seu legado foi além. E a colportagem foi um dos meios pelos quais seus escritos chegaram a milhares de lares espalhados pelo Brasil.  

Os livros da autora paulista estão entre os mais vendidos pela colportagem. É o que conta o pastor João Vicente Pereyra, responsável pela gerência de Vendas da Casa Publicadora Brasileira. “Os colportores apreciam distribuir conteúdos práticos, relevantes e de fácil compreensão. Os materiais produzidos pela autora certamente marcaram a história da colportagem no Brasil”, ele ressalta.

Elisa Biazzi (ou Eliza, conforme a grafia original em sua certidão de nascimento) falava e escrevia sobre o que vivia. Aliás, a mensagem de saúde chegou na vida dessa família em um momento de grande necessidade, quando ela buscava tratamentos alternativos para os problemas de saúde do filho. Curiosamente, conforme ela relatou em um vídeo publicado em novembro do ano passado no Feliz7Play, foi por meio do livro Conselhos Sobre o Regime Alimentar, de Ellen G. White, que descobriu o poder das plantas.

A doutora Elisa teve cinco livros publicados pela CPB, que somam mais de 4 milhões de exemplares vendidos. O primeiro deles, intitulado Viva Natural e lançado em 1990, vendeu 640 mil cópias. Quatro anos depois, foi impressa a obra Saúde Pelas Plantas, que acumula 792 mil exemplares. Recursos Para uma Vida Natural, impresso em 1998, vendeu 645 mil exemplares; e O Maravilhoso Poder das Plantas, publicado pela primeira vez em 2001, alcançou 1,8 milhão de tiragem. Sua obra mais recente publicada pela CPB foi O Segredo da Saúde, de 2014, que já vendeu 200 mil cópias.

“Os livros da doutora Biazzi enriqueceram nosso catálogo, pois mostram como usar o melhor do mundo natural para fortalecer o corpo e ter saúde”, reconhece Marcos De Benedicto, editor-chefe da Casa Publicadora Brasileira. “Elisa tinha uma enorme confiança no poder curador da natureza, mas especialmente no Deus da natureza. Na visão dela, saúde é viver em harmonia com as leis naturais. Das células aos radicais livres, das ervas aos óleos essenciais, das massagens aos banhos, das dicas práticas às receitas, ela ensinou sobre muitas coisas, o que evidencia seu vasto repertório”, ele acrescenta.

Além do legado de fé, informação confiável e amor ao próximo, deixa o esposo, pastor Sidionil Biazzi, que presidiu a Associação Paulistana por 16 anos, dois filhos e cinco netos. O casal já somava mais de cinco décadas de matrimônio. “Foi uma grande mulher, que espalhou luz por onde passou”, afirma o neto Philipe Agnello Biazzi.

Última atualização em 2 de fevereiro de 2021 por Rafael.

Sobre Márcio Tonetti

Avatar
Editor associado da Revista Adventista

Veja Também

Batismo em massa no arquipélago

Série de pregações on-line resultou em milhares de decisões nas ilhas caribenhas.