Mesmo desempregada, família mantém projeto de distribuição de marmitas para moradores de rua

1 minuto de leitura
Casal passou a confeccionar e vender almofadas para conseguir doar cerca de 200 marmitas por mês

Mesmo desempregada, família mantém projeto de distribuição de marmitas para moradores de rua

A perda do emprego não foi motivo para que um casal de Rondônia interrompesse o projeto de distribuição gratuita de marmitas para moradores de rua. Élida Ferreira e Gilbenes de Araújo gastam cerca 1,2 mil reais por mês com o preparo de refeições para sem teto de Porto Velho, capital do Estado. A cada domingo eles entregam cerca de 50 marmitas. A fim de garantir o próprio sustento e ainda conseguir recursos para a ação solidária, eles confeccionam e vendem almofadas. Para completar, recebem da igreja local uma cesta básica. Moradores de um vilarejo que fica a cerca de 20 km da capital, os voluntários não somente levam alimento para os moradores de rua, mas também entregam livros e oram com as pessoas atendidas. [Equipe RA, da redação / Com informações de Vanessa Lemes, da ASN]

Última atualização em 16 de outubro de 2017 por Márcio Tonetti.

Sobre Márcio Tonetti

Avatar
Editor associado da Revista Adventista

Veja Também

Declaração de consenso

Documento formulado em simpósio teológico sul-americano reafirma a interpretação adventista do livro de Daniel.