Atenção

Testemunho no Oscar

3 minutos de leitura
Empresária adventista presenteia celebridades hollywoodianas com livros
Créditos da imagem: Rayanne Sabará Rodrigues

Pelo terceiro ano consecutivo, uma empresária adventista pôde testemunhar nos bastidores do maior evento de cinema do mundo. Rayanne Sabará Rodrigues passou a frequentar o mundo das celebridades depois que uma estilista de Nova York experimentou seus doces veganos e apresentou o produto para um dos produtores da semana do Oscar. Ele gostou tanto que a convidou para expor as guloseimas durante o evento. A partir dali, a marca de chocolates Glamour Bombonier conquistou o paladar dos famosos e a brasileira passou a ser conhecida como a “dama do chocolate” em Hollywood.

Seu cartão de visitas e a etiqueta dos produtos trazem a frase: “Always trust in the Lord” (Confie sempre no Senhor). “Essa é a mensagem que passo aos clientes”, ressalta.

Neste ano, Rayanne expôs os doces no Hollywood Museum, localizado em frente ao local em que acontece a cerimônia do Oscar. Ela também produziu 550 estatuetas de chocolate para convidados de dois eventos paralelos: o Roger Neal Hollywood Style e o Children Uniting Nation, do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), coordenado por Daphna Ziman, dona da mansão Warner Brothers, e pela atriz Sharon Stone. “Sinto-me honrada por receber pessoalmente o convite dessas pessoas tão especiais para a sociedade hollywoodiana. Não há palavras que expressem o que sinto ao participar desse evento. Apenas agradeço a Deus por abrir essa porta”, disse ao site do Brazilian Times, maior e mais antigo jornal brasileiro em circulação nos EUA.

Rayanne diz manter contato com alguns desses famosos. No ano passado, por exemplo, foi convidada pela atriz e compositora Carol Connors para visitá-la na mansão em Beverly Hills. “Fui muito bem recebida. Pude vê-la tocando ao piano uma de suas composições mais famosas: a música tema do filme Rocky“, conta.

Kevin Sorbo, ator norte-americano que interpretou o professor Jeffrey Radisson no filme “Deus Não Está Morto”, foi um dos que receberam o livro sobre Desmond Doss. Foto: arquivo pessoal

No Oscar 2017, Rayanne vislumbrou no filme Hacksaw Ridge, que recebeu seis indicações ao Oscar e ganhou duas estatuetas, uma oportunidade ainda maior de compartilhar sua fé. Dirigido por Mel Gibson, o longa-metragem conta a história do paramédico adventista que manteve seus princípios em meio à guerra e lutou sem armas para salvar dezenas de companheiros feridos na batalha de Okinawa, em um sábado de 1945.

Diante da repercussão da história, a empresária presenteou algumas celebridades com a biografia do herói adventista da II Guerra Mundial. A brasileira também distribuiu exemplares do livro The Great Hope, uma edição condensada da obra O Grande Conflito, de Ellen G. White. “Tenho percebido que muitas celebridades sofrem com a solidão e o vazio, o que me levou a compartilhar amor e esperança por meio da nossa literatura”, conta.

Procurada por uma atriz durante a semana do Oscar, Rayanne conta que recebeu o convite para participar de um programa de televisão a fim de contar sobre sua trajetória empreendedora e a respeito de suas crenças religiosas.

Rayanne posa para foto com o ator Benjamin Onyango, que integrou o elenco de filmes como “God’s Not Dead” (2014) e “Tears of the Sun” (2003). Foto: arquivo pessoal

“Foi por um propósito especial que o Senhor me trouxe aqui. Por isso quero continuar usando a publicidade dos meus produtos e essa abertura em Hollywood para exaltar o nome de Deus”, realça.

Natural de Cariacica (ES), a capixaba frequenta a comunidade adventista brasileira de Worcester, Massachusetts (EUA). Eleita em 2015 pela CTBI (Central do Trabalhador Imigrante Brasileiro nos Estados Unidos) uma das 30 personalidades brasileiras no país, ela também é reconhecida pelo apoio que presta a imigrantes. “Ajudamos famílias que chegam do Brasil com roupas e alimentos”, relata a empresária, que também criou um grupo no Facebook para compartilhar informações sobre vagas de emprego e aluguel de imóveis.

Rayanne ainda atua como voluntária na capelania hospitalar. Além de orar pelos doentes, o grupo do qual faz parte arrecada também brinquedos para crianças hospitalizadas. Como fruto desse trabalho, ela conta que algumas pessoas já pediram estudos bíblicos. [Equipe RA, da Redação / Com informações de Márcio Basso Gomes]

Última atualização em 16 de outubro de 2017 por Márcio Tonetti.

Sobre Márcio Tonetti

Avatar
Editor associado da Revista Adventista

Veja Também

Inteligência artificial

Como os “robôs” têm ajudado no atendimento à crescente demanda por estudos bíblicos durante a pandemia.