Arqueologia no Egito

1 minuto de leitura
Foto: Adventist Review

Em dezembro, Leslie Scott Baker Jr., pesquisador da Universidade Andrews (EUA), fez parte da equipe que tem documentado uma das inscrições mais famosas da arqueologia egípcia. Já de longa data, especialistas de várias partes do mundo trabalham em parceria com o Conselho Supremo de Antiguidades do Egito para tornar mais claros esses códigos datados do século 13 a.C. e, assim, facilitar o trabalho de historiadores e egiptólogos. O professor da Universidade Andrews foi encarregado de ajudar a produzir, com a ajuda de fotogrametria computadorizada, renderizações mais detalhadas dos hieróglifos. Ele tem se debruçado especialmente sobre um dos mais famosos tratados de paz da antiguidade, firmado depois da chamada Batalha de Kadesh entre o rei dos hititas e o faraó Ramsés II. [Márcio Tonetti, equipe RA / Com informações e foto da Andrews University News e Adventist Review]

Última atualização em 3 de fevereiro de 2022 por Márcio Tonetti.

Sobre Márcio Tonetti

Avatar
Editor associado da Revista Adventista

Veja Também

Declaração de consenso

Documento formulado em simpósio teológico sul-americano reafirma a interpretação adventista do livro de Daniel.