A linguagem de Deus

3 minutos de leitura

Como você expressa suas emoções mais básicas e seus desejos mais profundos?

Marcos De Benedicto

Crédito da imagem: Adobe Stock

Oração. Esse é o tema de capa. Novamente. Se a oração é o oxigênio espiritual, então não podemos viver sem orar. Você já parou para pensar no significado da oração para os escritores bíblicos? Algumas de suas frases mais conhecidas aparecem em falas diretas a Deus. Os Salmos, em especial, registram belíssimas preces.

Muitas dessas orações contêm vocativos dirigidos a Deus, às vezes combinados com a interjeição “ó” (ó Deus!). O vocativo é um termo usado para chamar a atenção do interlocutor num discurso direto. E as interjeições servem para expressar uma emoção, um estado de espírito, uma ordem, um apelo. Junto com o vocativo, a interjeição “ó” acrescenta um tom de urgência. As interjeições “oh” e “ah” também são usadas com frequência.

O vocativo e a interjeição se encontram, por exemplo, nos pedidos de Davi por renovação espiritual: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” (Sl 51:10); “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno” (Sl 139:23, 24). Ele usou esse recurso também para pedir a presença do Senhor: “Ó Deus, não Te ausentes de mim; Deus meu, apressa-Te em me socorrer” (Sl 71:12).

O rei-poeta revelou um desejo intenso por Deus, expresso pela metáfora da sede: “Assim como a corça suspira pelas correntes das águas, assim, por Ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo” (Sl 42:1, 2); “Ó Deus, Tu és o meu Deus; eu Te busco ansiosamente. A minha alma tem sede de Ti; meu corpo Te almeja, como terra árida, exausta e sem água” (Sl 63:1); “A Ti levanto as mãos; a minha alma anseia por Ti como terra sedenta” (Sl 143:6).

Vivendo em terras áridas, ele sabia que, sem água, o corpo desfalece. A sede expressa uma necessidade primordial. A desidratação reduz o volume de sangue e de plasma, diminui o processo metabólico, causa dor de cabeça e provoca vertigem. Sem água, as células encolhem e os nervos funcionam mal. A morte chega em 3 a 10 dias. De igual modo, sem a água viva, a pessoa morre espiritualmente.

Não tenha medo de falar com Deus na linguagem que Ele mesmo usou na Bíblia

Não é por acaso que as metáforas da água e da comida, o líquido e o pão que saciam a sede e a fome, aparecem em outros lugares da Bíblia em conexão com Deus, Jesus e o Espírito Santo. Se Isaías (55:1) convida os que têm sede a ir às águas, o último capítulo do Apocalipse (22:17) retrata o Espírito oferecendo de graça a água da vida. No seu caso, qual é o seu anseio mais profundo? Quando tem sede, aonde você vai?

A Bíblia é tão rica em verdades, promessas e expressões de intimidade com Deus que muitos cristãos têm enriquecido suas orações com trechos ou princípios da Palavra. Segundo Joni Eareckson Tada, esse é um meio de trazer o poder de Deus para a oração: “É uma maneira de conversar com Deus em Sua língua, falando Seu dialeto, usando Seu vernáculo, empregando Suas expressões. […] Não é simplesmente uma questão de vocabulário divino. É uma questão de poder” (link.cpb.com.br/558a4e).

A autora está convencida de que “Deus gosta quando nós, conscientemente, empregamos Sua Palavra em nossas orações”. Igualmente, Donald Whitney, autor de Praying the Bible (Crossway, 2015), comenta que “Deus nos deu os Salmos para que pudéssemos dá-los de volta para Ele. Nenhum outro livro da Bíblia foi inspirado com esse propósito específico” (p. 46).

Para alguns que são duros de coração, rígidos nas emoções, vazios de amor, justos aos próprios olhos, farisaicos no viver, talvez essas expressões pareçam excessivamente sentimentais ou místicas. Mas essa é a linguagem dos profetas e amigos de Deus, inclusive de Ellen White. Não tenha medo de falar com Deus na linguagem que Ele mesmo usou na Bíblia.

MARCOS DE BENEDICTO é editor da Revista Adventista

(Editorial da edição de maio de 2022)

Sobre Marcos De Benedicto

Marcos De Benedicto
Pastor e jornalista, é editor da Revista Adventista.

Veja Também

Matriz do racismo

Um olhar bíblico sobre as tensões raciais.