A escolha do novo presidente da igreja na América do Sul

2 minutos de leitura

Saiba quem foi indicado ao cargo e qual é o próximo passo antes da oficialização do novo líder da igreja no continente

Márcio Tonetti

O pastor Stanley Arco já liderou sedes regionais da igreja no Brasil, na Bolívia e no Chile. Foto: Portal Adventista

Por 93 votos, o paranaense Stanley Arco foi indicado nesta sexta-feira, 16 de abril, ao cargo de presidente da Divisão Sul-Americana (DSA), sede administrativa adventista para oito países do continente. Essa primeira etapa do processo de escolha foi dirigida pelo pastor Ted N. C. Wilson, presidente da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Mesmo assim, a recomendação ainda precisa ser validada pela Comissão Diretiva da sede mundial, o que deve ocorrer em breve.

A definição de um novo líder para a igreja na América do Sul se tornou necessária antes da próxima assembleia mundial por conta da nomeação do pastor Erton Köhler como secretário executivo da sede mundial da denominação, em Silver Spring, Maryland, nos Estados Unidos (saiba mais clicando aqui).

Trajetória ministerial e administrativa

Além de ter atuado como pastor de igreja no Mato Grosso, Stanley liderou o Ministério Jovem em diferentes regiões do país por 17 anos. Ele também construiu uma sólida carreira no campo administrativo, adquirindo experiência por meio de várias atribuições. Primeiro, foi secretário executivo de uma das sedes administrativas regionais do sul do Brasil (Associação Sul-Paranaense). Depois, foi chamado para exercer o cargo de assistente do presidente da Divisão Sul-Americana.

No modelo de gestão atual, geralmente a função de assistente do presidente da sede continental acaba sendo uma ponte para a liderança de uma União, nome dado ao escritório administrativo da igreja para um estado ou mesmo um país. Foi o que ocorreu na trajetória do pastor Stanley. De 2011 a 2014, ele presidiu a União Boliviana. E de 2015 a 2018 foi presidente da igreja no Chile, onde cursou um mestrado em Teologia.

Esse é um fator que pesou em sua indicação, levando em conta a importância da integração dos oito países, que apresentam realidades culturais e socioeconômicas muito distintas. Aliás, essa visão integradora foi uma das marcas da gestão do pastor Erton nos 14 anos em que liderou a DSA.

Considerou-se também o fato de, além de ter exercido diversas funções administrativas, ele ter conhecido a realidade da igreja ao redor do Brasil e nos países vizinhos. Vale lembrar que o pastor Stanley já trabalhou no contexto de pelo menos seis Uniões, incluindo as do exterior. Antes de ser nomeado como um dos vice-presidentes da Divisão Sul-Americana em 2020 (clique aqui para saber mais), função que ocupa até agora, ele atuou como presidente da União Leste Brasileira, sede administrativa da igreja na Bahia e no Sergipe.

Natural de Laranjeiras do Sul (PR), o pastor Stanley é casado com Regiane dos Reis Arco e pai de três filhas: Dilsiane, Monise e Thaís.

MÁRCIO TONETTI é jornalista e editor associado da Revista Adventista

VEJA TAMBÉM

Última atualização em 19 de abril de 2021 por Márcio Tonetti.

Sobre Márcio Tonetti

Avatar
Editor associado da Revista Adventista

Veja Também

Os efeitos colaterais da cultura da pressa

A velocidade das novas tecnologias acelerou significativamente nosso ritmo de vida, mas precisamos repensar essa lógica.