Maratona da fé

1 minuto de leitura
Queniano Abel Kirui, medalhista olímpico, revela detalhes de sua trajetória como adventista  

Abel-Kirui-2

Para anunciar a vitória dos gregos sobre os persas, o soldado Fidípides teria corrido cerca de 40 quilômetros do campo de batalha em Maratona até Atenas. Exausto, morreu após a missão. Em sua homenagem, nasceu uma das principais modalidades esportivas: a maratona.

Entre os grandes maratonistas da atualidade está o queniano Abel Kirui, bicampeão mundial (Berlim 2009 e Daegu 2011) e medalha de prata nas Olimpíadas de Londres (2012).

Força de vontade e superação, herança genética privilegiada, a tradição de seu país no atletismo (todas as 13 medalhas conquistadas pelo Quênia nos Jogos Olímpicos de 2016 foram nessa modalidade), o apoio dos patrocinadores. Todos esses fatores contribuíram para o êxito do maratonista. Mas não foram os únicos.

Por trás do sucesso de Kirui está também o incentivo de sua mãe, Romana Koech, uma mulher de fé que exerceu forte influência sobre o atleta que atribui a Deus a glória de suas vitórias.

Nesta reportagem, você conhecerá detalhes da história de Abel Kirui e da mãe do medalhista olímpico. [Márcio Basso Gomes, equipe ANN]

https://youtu.be/3CXLGaTXVNg

Última atualização em 16 de outubro de 2017 por Márcio Tonetti.

Sobre Márcio Tonetti

Avatar
Editor associado da Revista Adventista

Veja Também

Batismo em massa no arquipélago

Série de pregações on-line resultou em milhares de decisões nas ilhas caribenhas.